22/03/2017 (86) 98119-5253

Polícia

Professor preso em Corrente acusado de estupro nega o crime

O advogado Acácio Pereira da Silva, 33 anos, acusado de estuprar três menores na cidade de Corrente, sul do Estado, ficará detido em sala especial […]

10/01/2017 - Atualizado em: 10/01/2017, 17:25 Publicado por: Salomão PradoEditado por: Salomão Prado Repórter: Salomão Prado

O advogado Acácio Pereira da Silva, 33 anos, acusado de estuprar três menores na cidade de Corrente, sul do Estado, ficará detido em sala especial devido à sua profissão, segundo consta no Estatuto da Advocacia.

Dom Acácio, como está em sua página da rede social Facebook, foi preso nesta última segunda-feira (09/10) e levado para o 7º Batalhão da Polícia Militar de Corrente. Segundo o delegado responsável pela prisão e condução do advogado, Danilo Barroso, informou ao OitoMeia, a transferência para o batalhão se deu pela falta de um local adequado no distrito.

Facebook de Acácio Pereira (Foto: Reprodução/Facebook)

Facebook de Acácio Pereira (Foto: Reprodução/Facebook)

“Por ele ser um advogado, a lei defende que ele fique numa Sala de Estado Maior, ou então que fique em prisão domiciliar, mas numa cela ele não poderia ficar”, esclareceu o delegado ao OitoMeia, informando que Acádio permanece na cidade e será transferido para Teresina até sexta-feira.

“TUDO É UMA ARMAÇÃO”

Danilo Barroso, explica que chegou ao caso através da denuncia da mãe de uma das vitimas. “Fomos primeiro procurado pela mãe de uma das vitimas, a de um garoto que hoje deve ter 16 a 17 anos. Ela nos relatou dos abusos ocorridos anos atrás com seu filho e ele também nos confirmou. Após isso, outras duas vitimas também registraram denúncias por estupro”, explicou ao OitoMeia.

Acácio Pereira durante uma festa em sua cidade. (Foto: Reprodução/Facebook)

Acácio Pereira durante uma festa em sua cidade. (Foto: Reprodução/Facebook)

Sobre o posicionamento do advogado, Danilo Barroso afirma que Acácio negou as acusações dizendo que “tudo é uma armação, e que não conhecia as vítimas”.

LIGADO À IGREJA CATÓLICA

Ainda de acordo com o delegado Barroso, Acácio tinha uma forte ligação com a Igreja Católica. “Ele tinha muito prestígio na cidade, e era membro da igreja. Tinha uma ligação com as atividades da igreja da cidade”, acrescentou.

Advogado era ligado a igreja católica e participava das suas atividades em Corrente. (Foto: Reprodução/Facebook)

Advogado era ligado a Igreja Católica e participava das suas atividades em Corrente. (Foto: Reprodução/Facebook)

Acácio Pereira residia na cidade vizinha de Parnaguá, era ex-professor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e do Instituto Federal do Piauí (Ifpi). Durante a prisão, ele esteve acompanhado de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI).

comentários