Educação

Secretário de Educação diz que Teresina terá 18 escolas de tempo integral

Ao todo, 18 escolas devem funcionar em jornada de tempo integral em 2017, sendo oito de ensino fundamental e 10 Centros Municipais de Educação Infantil

03/01/2017 - Atualizado em: 03/01/2017, 17:04 Publicado por: Sávia Barreto
Kléber Montezuma durante posse como secretário (Foto: Ascom)

Kléber Montezuma durante posse como secretário (Foto: Ascom)

O prefeito Firmino Filho deu posse, em solenidade na ultima segunda-feira (02/01), aos novos secretários do município. A equipe é formada em sua maioria por técnicos. Para gerir a pasta da Secretaria Municipal de Educação (Semec), o prefeito nomeou o professor Kleber Montezuma, que assume a função pela terceira vez.

Montezuma é economista e pedagogo, com mestrado em Educação pela Universidade Federal do Piauí e doutorado em Políticas Públicas, também pela UFPI. Ainda no final de 2016, foi o primeiro nome anunciado pelo prefeito para compor o secretariado da nova gestão. O principal motivo da escolha, segundo Firmino, é a capacidade de Montezuma de organizar as estratégias da educação de forma a elevar a qualidade e posicionar Teresina entre as capitais com melhores índices do país.

Kleber também foi eleito um dos 20 melhores secretários de Educação do Brasil e receberá da União Brasileira de Divulgação (UDB), agora em janeiro, a Medalha Brasil-Suíça em Educação e o Certificado de Qualidade Total.

METAS

Entre as metas estabelecidas pelo secretário para os próximos anos estão a implantação de escolas de tempo integral, o fortalecimento da Rede para garantir a universalização do ensino entre as crianças em idade de creche, e a continuidade dos projetos desenvolvidos nas escolas, especialmente envolvendo tecnologia, leitura e escrita.

Ao todo, 18 escolas devem funcionar em jornada de tempo integral em 2017, sendo oito de ensino fundamental e 10 Centros Municipais de Educação Infantil. Para isso, as unidades de ensino estão passando por adequações físicas e pedagógicas, ampliando de 800 para 1.400 a carga horária anual. A ideia é oferecer, durante todo o dia, atividades esportivas, reforço escolar e mais aprendizado.

Duas medidas já aplicadas na educação do município envolvem a tecnologia, tanto no aprendizado quanto no controle de frequência. O MobiEduca.Me é um sistema adotado nas unidades de ensino para controlar entrada e saída dos estudantes por meio de uma carteira eletrônica. O software é integrado ao celular dos pais ou responsáveis, que são notificados diariamente por mensagem de texto no celular sobre a rotina escolar, evitando faltas injustificadas e convidando a família para a participação direta na vida acadêmica de seus filhos. Já para modernizar a sala de aula, os alunos das escolas municipais estão utilizando tablets e avançando na alfabetização através de um aplicativo educativo, monitorado de perto com o auxilio do Instituto Alfa e Beto.

“Estamos avançando para fazer com que a educação municipal tenha resultados ainda melhores. Nossa principal meta é fazer com que as crianças passem mais tempo dentro das escolas e sejam alfabetizadas na idade certa”, declara o secretário.

comentários