Notícias

Prédio ao lado de casarão desabado no Centro de Teresina também corre riscos

A forte de chuva que caiu na última madrugada é uma das causas do incidente, segundo o tenente Diogo do Corpo de Bombeiros

11/01/2017 - Atualizado em: 11/01/2017, 17:56 Publicado por: Salomão Prado Repórter: Salomão Prado

O trecho da avenida Areolino de Abreu com rua Barroso, parou em consequência do desabamento de um casarão, de construção datada no século XIX, na tarde desta quarta-feira (11/01), no Centro de Teresina.

Casarão no cruzamento da rua Areolino de Abreu e rua Barroso, no centro de Teresina. (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

Casarão no cruzamento da rua Areolino de Abreu e rua Barroso, no centro de Teresina. (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

A forte de chuva que caiu na última madrugada é uma das causas do incidente, segundo o tenente Diogo do Corpo de Bombeiros. Os escombros atingiram dois automóveis que estavam parados no semáforo em frente a residência, mas não lesionou nenhum dos condutores ou transeuntes.

Antonio Tafarel, proprietário do Renault Sandeiro. (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

Antonio Tafarel, proprietário do Renault Sandeiro. (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

“Eu estava a caminho do Armazém Paraíba, quando parei aqui nesse sinal e de repente aconteceu esse desmoronamento. Agora vou correr atrás, entrar com uma ação na justiça”, disse ao OitoMeia o estudante Antonio Tafarel, que teve seu carro modelo Renault/Sandeiro destruído.

Tenente Diogo do Corpo de Bombeiros (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

Tenente Diogo do Corpo de Bombeiros (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

Ainda de acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, é visível a presença de cupins e a falta de radier. “É uma construção antiga, e com essas chuvas aí… Ocasiona uma infiltração, o que pode ter causado o desabamento”, esclareceu.

Equipes da Prefeitura também estavam presentes acompanhando o trabalho inicial da perícia. O superintendente da SDU Centro Norte, José João, disse que o imóvel é de propriedade particular, ou seja, foge da responsabilidade do poder público municipal.

MAIS DESABAMENTOS

O OitoMeia foi em busca do proprietário, e pessoas que trabalham nas proximidades revelaram que trata-se do engenheiro Marcelo Almeida. Além disso, foi denunciado que o prédio localizado em frente ao casarão, onde anos atrás funcionava a extinta Edular Magazine é também de posse do engenheiro e corre riscos de desabamento.

Prédio da antiga Edular, também corre riscos de desabar, segundo vigilante de carros. (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

Prédio da antiga Edular, também corre riscos de desabar, segundo vigilante de carros. (Foto: Salomão Prado/OitoMeia)

“Esse prédio aqui também é do Marcelo Almeida. Uma vez essa laje aqui já caiu em cima de uma moça que passava por aqui”, disse ao OitoMeia um vigilante de carro, que atendia pelo nome de Júnior.

Ele lembra também que “um outro dia a gente ouviu umas coisas desabando aí dentro. Acho que paredes ou forro. Ninguém sabe o que foi”, pontuou.

O OitoMeia tentou contato com o engenheiro, mas não obteve exito até a publicação desta matéria.

comentários