Música

O tsunami de Caxias: conheça a história do hit do ano novo, “Deu Onda”

O mais novo fenômeno da música e da internet vem em duas versões. A primeira, recheada de palavrões, foi lançada no final de novembro e não decolou

05/01/2017 - Atualizado em: 05/01/2017, 12:59 Publicado por: Juliana Andrade

“Deu Onda”! Os versos “Eu não preciso mais beber / E nem fumar maconha / Que a sua presença me deu onda”, de MC G15, foram cantados nos quatro cantos do país neste Réveillon. Só não ouviu quem estava em Marte! Ou quase isso. Entre as 20h do dia 31 e as 15h do dia 1º, o videoclipe da música foi visto 5 milhões de vezes.

g15-1483561457285_v2_900x506

MC G5 como é conhecido o cantor do hit “Deu Onda” (Reprodução/Uol)

O mais novo fenômeno da música – e da internet – vem em duas versões. A primeira, recheada de palavrões e com 2’46” de duração, foi lançada no final de novembro e não decolou. Uma nova versão, chamada de “romântica” pelos produtores do MC, chegou no finalzinho de dezembro, dia 21, sem palavrões e com 3’35” de duração. Bombou! Em 20 dias, acumulou 44 milhões de visualizações, caindo na boca de anônimos e famosos.

Para produzir duas versões do clipe gravado em um dia no litoral de sul de São Paulo, o funkeiro desembolsou cerca de R$ 40 mil. Isso porque G15 escolheu a produtora de Kondzilla, maior referência quando se fala em videoclipe hoje no Brasil, para a empreitada. São deles hits de outros verões como “Baile de Favela” (2016), de MC João, e “Ela Não Anda, Ela Desfila” (2012), de MC Bola.

De Duque de Caxias (RJ), Gabriel Soares, de 18 anos, mora na zona sul de São Paulo e este é seu segundo hit. O clipe de “Eu Falei Pra Ela”, lançado em setembro de 2016, soma mais de 40 milhões de visualizações, mas não deu a mesma onda que sua aposta atual.

Graças ao sucesso no Réveillon, MC G15 – que faz cerca de 20 shows por mês – agora já recebe o dobro de propostas. Artistas como Anitta, Preta Gil e Banda Vingadora, que não são bobas nem nada, já convidaram o funkeiro para canja em suas apresentações.

A namorada, Ingryd Tawane, já posa como musa inspiradora, mas também há quem garanta que não há romantismo por trás da letra chiclete, escrita com o parça MC Davi. Há negócio.

Fonte: UOL
comentários