Allisson Paixão

Ex-prefeito, ex-Telepisa e irmão de deputado vão comandar a Cepisa

30/01/2017 - Atualizado em: 30/01/2017, 18:23 Publicado por: Redação OitoMeia

A ex-Cepisa, que hoje é Eletrobras Piauí, vai voltar a se chamar Cepisa. E já tem os nomes de quem fará parte da cúpula.

Serão o ex-prefeito de União Gustavo Medeiros, o ex-diretor da Telepisa (que depois virou Telemar e agora é Oi, privatizada) Hidelgardo Araújo e o irmão do deputado federal Átila Lira, Evaldo Lira.

Gustavo Medeiros, ex-prefeito, no comando da Cepisa (Foto: Divulgação)

Para quem não está acompanhando, a Eletrobras (a nacional) já iniciou a negociação da distribuidora no Piauí e os novos dirigentes decidiram retornar o nome de antes, Cepisa (Companhia Energética do Piauí SA).

Se você ainda não recebeu em sua casa, prepare-se: a qualquer momento uma funcionário de uma empresa terceirizada vai chegar à sua casa para atualização dos dados de quem tem conta de luz (pessoa física e jurídica).

Lista dos mais ricos do Piauí: leitores sugerem novos nomes e repercussão gerou até meme

27/01/2017 - Atualizado em: 27/01/2017, 16:25 Publicado por: Allisson Paixão

Desde que divulguei, aqui na coluna que assino no OitoMeia, a lista dos mais ricos do Piauí, recebi algumas mensagens via redes sociais e ligações de algumas pessoas, conhecedoras da economia piauiense, em especial quando o assunto diz respeito às classes A e B da sociedade.

Boa parte diz que deveria ser acrescentado à lista os nomes dos empresários João Alves (Grupo FerroNorte) com patrimônio estimado em R$ 130 milhões, Fernando Antonio Ferraz Fortes (Construtora Mafrense), patrimônio estimado de R$ 120 milhões, Abelardo Carvalho (dono de fazendas, imóveis e postos de combustível) com R$ 110 milhões e Reginaldo Rufino Leal (Grupo Soferro) R$ 100 mi.

Fala-se também no nome do médico José Cerqueira (Grupo Med Imagem), que teria um patrimônio de cerca de R$ 120 a R$ 100 milhões. Alguns nomes são de outros estados, mas fizeram riqueza no Piauí, como Gregorio Sanders (Fazenda Progresso), que não teria menos que R$ 250 milhões. Voltaram a questionar sobre o nome de alguns políticos, mas, como já informado na nota anterior, boa parte deles declara patrimônio que nem sempre corresponde à realidade.

João Alves, Fernando Fortes, Abelardo Carvalho, Reginaldo Rufino Leal, José Cerqueira e Gregorio Sanders (Fotos: Reprodução)

João Alves, Fernando Fortes, Abelardo Carvalho, Reginaldo Rufino Leal, José Cerqueira e Gregorio Sanders (Fotos: Reprodução)

Questionaram a presença do youtuber Whindersson Nunes (canal com maior número de curtidas do Brasil) e do empresário Helder Eugênio (dono do portal 180graus). Como foi dito anteriormente, a lista baseia-se em patrimônio, ativos, contabilização de dívidas e, claro, na famosa expressão ‘especulação de mercado’.

Sendo assim, especula-se que Whindersson tire entre R$ 1 milhão a R$ 5 milhões por mês só com seus vídeos no Youtube (fora os shows que faz pelo País). Já Helder, ou “Doutor Helder”, como gosta de ser chamado, já revelou que ganha, por mês, R$ 400 mil, líquido, depositados em sua conta.

VIROU MEME
Para completar, a lista repercutiu tanto que gerou até um meme, que se espalhou em vários grupos de Whatsapp, intitulada ‘Conheça a lista dos mais lisos de Teresina’. Não irei publicar por ser, claro, uma piada. Trata-se de uma gozação com pessoas bastante conhecidas da sociedade teresinense e pode gerar até um processo por difamação. Além disso, se fossem fazer mesmo uma lista dos mais lisos, acho que teriam que encaixar meu nome… Rsrs…

Meme fala sobre a lista dos 'mais lisos de Teresina', devido a repercussão (Foto: Reprodução Whatsapp)

Meme fala sobre a lista dos ‘mais lisos de Teresina’, devido a repercussão (Foto: Reprodução Whatsapp)

João Claudino, Rufino Damásio, Jorge Batista… veja a lista dos 10 homens mais ricos do Piauí

26/01/2017 - Atualizado em: 27/01/2017, 14:54 Publicado por: Allisson Paixão

A revista Forbes costuma divulgar, geralmente no mês de março, os homens mais ricos do mundo no ano.

Baseia-se no patrimônio bruto, nos ativos, contabilização de dívidas e, é claro, na famosa expressão ‘especulação de mercado’.

‘Especulação de mercado’ que nada mais é do que o famoso boca a boca. Também conhecido como ‘conversa de mesa de bar’, ‘disse me disse’, e por aí vai.

Pois bem, levando em consideração alguns dos critérios estabelecidos pela Forbes (e excluindo os políticos, cujo patrimônio declarado quase sempre não corresponde a realidade), a coluna elaborou uma lista com os nomes dos dez homens que seriam os mais ricos do Piauí:

1-João Claudino (Grupo Claudino) – R$ 2 bilhões

2-Rufino Damásio (Grupo R Damásio) – R$ 650 milhões

3-Jorge Batista (Distribuidora) – R$ 300 milhões

4-Júnior da Luauto (Venda de carros, imóveis, postos) – R$ 200 milhões

5-Reginaldo Carvalho (Comercial Carvalho) – R$ 150 milhões

6-Delfim Pinto (Lojas Pintos) – R$ 100 milhões

7-Paulo Guimarães (Grupo Meio Norte) – R$ 90 milhões

8-João Costa (Construtora Jurema) – R$ 80 milhões

9-Whindersson Nunes (Youtuber) / Jesus Tajra (Grupo Cidade Verde) – R$ 50 milhões

10-Helder Eugênio (Portal 180graus) – R$ 30 milhões

osmaisricosdopiaui

Na ordem, da esquerda para direita e de cima para baixo: João Claudino, Rufino Damásio, Júnior da Luauto, Jorge Batista, Reginaldo Carvalho, Delfim Pinto, Paulo Guimarães, João Costa, Whindersson Nunes, Jesus Tajra e Helder Eugênio (Fotos: Reprodução)

Leia também: Lista dos mais ricos do Piauí: leitores sugerem novos nomes e repercussão gerou até meme

Série ‘Não convidem para a mesma mesa’: Roney Lustosa X Firmino Filho

25/01/2017 - Atualizado em: 25/01/2017, 17:55 Publicado por: Allisson Paixão
Roney Lustosa e Firmino Filho, antes amigos, já não são mais tão aliados assim (Foto: Divulgação)

Roney Lustosa e Firmino Filho, antes amigos, já não são mais tão aliados assim (Foto: Divulgação)

Da série: não convidem para a mesma mesa…

Desta vez o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) e o ex-vice-prefeito Roney Lustosa (PSD).

Roney, que foi candidato a vereador em 2016, não obteve êxito. Sentiu-se desprestigiado pelo próprio partido e logo depois por Firmino.

Foi buscar apoio nos braços do seu padrinho, o deputado federal Heráclito Fortes (PSB) e conseguiu: vai ocupar um cargo dentro da Ouvidoria da Câmara, em Brasília (DF).

Não. Melhor não perguntar o que Roney acha do ex-parceiro Firmino…

 

Band Piauí: uma aposta da família Saad após a desistência dos Claudino e o rompimento com Paulo Guimarães

25/01/2017 - Atualizado em: 25/01/2017, 11:59 Publicado por: Allisson Paixão

A instalação da Band no Piauí, que pode ser vista em Teresina nos canais 12 (analógica) e 12.1 (sinal em HD) e em Parnaíba no canal 5, era o desejo da família Saad, dono do Grupo Bandeirantes de Comunicação, desde o rompimento com a TV Meio Norte.

Band Piauí já em pleno funcionamento no Piauí (Foto: Divulgação)

Band Piauí já em pleno funcionamento no Piauí (Foto: Divulgação)

É óbvio que não trata-se de uma questão de “o Piauí era tão importante assim” para a Band e para os Saad. Tem a ver com “perdemos um mercado. Como recuperar?”. O rompimento deixou fãs de programas como CQC (hoje extinto) e Pânico (de férias), carros-chefes da Band naquela época, insatisfeitos.

Paulo Guimarães apostou numa TV independente: e acertou! (Foto: Reprodução)

Paulo Guimarães apostou numa TV independente (Foto: Reprodução)

Foi em 2010. O Grupo Meio Norte, do empresário Paulo Guimarães, começou a concretizar o sonho de fazer a primeira emissora totalmente independente do Piauí. Não queria mais ser uma afiliada. De ninguém. Desejava fazer sua própria programação local, preenchendo todos os espaços. Com programas e, é claro, anunciantes.

Aconteceu de maneira gradual e hoje a TV Meio Norte é uma das poucas emissoras do Nordeste com programação totalmente local. Está ao lado de uma TV Diário, por exemplo, que é um sucesso no Ceará e vez por outra supera a poderosa Rede Globo (com sua programação nacional) na briga por audiência.

Mas e a Band?! PG entregou para os Saad a concessão no Piauí. Por longos anos o piauiense ficou impossibilitado de assistir a Band em TV aberta. Só tinha acesso quem comprava pacotes de TV por assinatura, como Sky. Não são poucos os relatos de quem faz parte da cúpula da Band recebendo correspondências e reclamações de piauienses: “quando a Band volta a passar nas TVs do Piauí?”, indagavam.

João Marcelo Claudino não conseguiu tirar do papel o projeto da Band (Foto: Reprodução)

João Marcelo Claudino não conseguiu tirar do papel o projeto da Band (Foto: Reprodução)

CLAUDINOS ENTRAM

Foi aí que entrou a figura dos Claudinos. Em meados de 2014 o empresário João Marcelo Claudino, filho de Seu João, como é chamado o patriarca da família mais rica do Piauí, comprou 50% da concessão da TV e ficou de abrir a emissora no estado. Profissionais da comunicação, jornalistas, produtores e etc passaram a ser contactados. Vinha com a promessa de ser TV, rádio, portal e até impresso.

Não saiu do papel. João Marcelo, envolvido em outras atividades empresariais, como a sua Construtora Sucesso, não conseguiu tocar o negócio. Pôs a sua parte, os 50%, a venda. Quem comprou? A própria família Saad (Leia-se Jonny Saad, filho do fundador da empresa, João Jorge). Isso já agora, em 2016. A Band, que também teve de enfrentar a avassaladora crise econômica no País, inclusive demitindo funcionários, percebeu que era hora de se organizar.

LANÇAMENTO

Digamos que para quem assiste TV aberta no Piauí, o ‘normal’ é assistir Globo (TV Clube), SBT (Cidade Verde), Record (Antena 10) e Band (que era a Meio Norte). E a cúpula da emissora iniciou um processo de expansão não mais concedendo a empresários, mas regionalizando seu conteúdo, estendendo e dando o mínimo de suporte necessário para funcionamento. Daí nasceu a ideia da Band Piauí, que foi oficialmente lançada nesta terça-feira (24/01), em duas solenidades: um café da manhã com a imprensa e um almoço com os donos de agências de publicidade.

Jonny Saad acompanha o projeto de expansão da Band por todo o Brasil (Foto: Divulgação)

Jonny Saad acompanha o projeto de expansão da Band por todo o Brasil (Foto: Divulgação)

Quem arquitetou, desde lá atrás, do rompimento com Paulo Guimarães até a venda para João Marcelo, a pedido de Jonny Saad, para o pleno funcionamento da Band Piauí foi Augusto Correia Lima. Diretor geral da Band Natal, é uma espécie de ‘diretor da Band Nordeste’. “Realmente, recebi muita pressão para que a Band Piauí funcionasse. Assim que houve o rompimento com o Paulo Guimarães, o pessoal lá (da Band Nacional) me perguntava: ‘Ô Augusto, e aí, vamos perder mesmo o Piauí?’”, brinca o diretor.

Assim que houve o rompimento com o Paulo Guimarães, o pessoal lá (da Band Nacional) me perguntava: ‘Ô Augusto, e aí, vamos perder mesmo o Piauí?

Augusto Correia Lima tem posição estratégica dentro do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Ele é responsável inclusive pela organização do Band Folia em Natal (RN). Paraibano, mas radicado como potiguar, está em Teresina para participar efetivamente do funcionamento da Band Piauí. Tem o dedo dele a indicação do jovem pernambucano Diego Trajano para a direção geral da filiada (e não afiliada) no Piauí.

Além de Augusto Correia Lima,  João Carlos Bordin, executivo da Band Nacional, acompanha em nome da família Saad a implantação da Band Piauí, que terá um prédio próprio na avenida Gil Martins, zona sul de Teresina, próximo às outras emissoras. É o prédio onde funcionou a sede do PPS. Por lá, já ocorre a seleção de funcionários. O quadro ainda não está fechado.

Entre os programas já definidos da programação local, boa parte é terceirizado. “Ainda não há nenhum jornalista contratado”, informou Diego Trajano. A previsão para fechamento da programação é para março. “Temos a pretensão de dar autonomia para a emissora, futuramente, já que se trata de um canal próprio do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Não haverá interferências de empresários locais e nem de afiliadas na produção do conteúdo”, frisou Bordin.

Representantes nacionais, regionais e locais do Grupo Bandeirantes de Comunicação estavam no evento: Diego Trajano, João Carlos Bordin e Augusto Correia Lima (Foto: Édrian Santos/OitoMeia)

Diego Trajano comanda a Band Piauí; João Carlos Bordin foi enviado pela família Saad; e Augusto Correia Lima foi quem articulou toda a implantação da nova fase da emissora no estado (Foto: Édrian Santos / OitoMeia)

Veja as cidades onde o sinal da Band já está em pleno funcionamento no Piauí:

CANAL 12.1 (em HD) e 12 (analógico):

  • Teresina
  • União
  • Altos
  • Demerval Lobão
  • Timon
  • Coelho Neto
  • Parnarama
  • Matões

CANAL 5

  • Parnaíba
  • Luís Correia
  • Barra Grande

Silas Freire alfineta Fábio Abreu ao falar da morte de taxista: “Vai dizer que é passional?”

24/01/2017 - Atualizado em: 24/01/2017, 12:59 Publicado por: Allisson Paixão

O secretário estadual de Segurança, Fábio Abreu (PTB), foi criticado por ter divulgado a informação de que o esfaqueamento sofrido pelo jornalista Mariano Marques, apresentador da TV Antena 10, estaria sendo investigado também como “crime passional”.

É que Fábio estava defendendo, em entrevista a algumas emissoras de TV nesta segunda-feira (23/01), que a segurança pública do Piauí estava fazendo a parte dela e, se comparada a outros estados, o estado não possui uma onda de violência e criminalidade tão grande assim.

Silas Freire deu uma alfinetada em Fábio Abreu: "Vai dizer que é passional?" (Fotos: Reprodução)

Silas Freire deu uma alfinetada em Fábio Abreu: “Vai dizer que é passional?” (Fotos: Reprodução)

“O caso do apresentador Mariano Marques estamos investigando, como foi amplamente dito, crime de assalto, mas não está descartada a informação que recebemos via redes sociais de que poderia ter sido algo passional. Recebemos um áudio e vamos investigar”, havia dito o secretário.

Fábio Abreu chegou a indicar a delegada do Núcleo de Feminicídio do Estado, Anamelka Kadena, para tratar do caso como uma questão de intolerância de gênero. Na tarde da mesma segunda-feira o acusado foi preso. Pedro Henrique de França Rios, 25 anos, vulgo ‘Pezão’, confessou o crime e disse que planejava roubar o apresentador.

SILAS CRITICA ESTRATÉGIA NA SEGURANÇA

O deputado federal Silas Freire (PR) acompanhou a polêmica e deu uma alfinetada no secretário Fábio Abreu. Ele não citou nomes, mas postou, na manhã desta terça-feira (24/01), em seu perfil no Facebook, o seguinte, ao lembrar do assassinato por esfaqueamento de um taxista na zona sul de Teresina: “Mais um pai de família perde a vida por falta de segurança. Será que as autoridades dirão que foi passional? É violência mesmo sem controle e sem nenhuma estratégia para diminuir. A gente só começa a tentar acertar admitindo nossas falhas, não criminalizado as vítimas”.

Mais um pai de família perde a vida por falta de segurança. Será que as autoridades dirão que foi passional? É violência mesmo sem controle e sem nenhuma estratégia para diminuir

Postagem no Facebook de Silas Freire (Foto: Reprodução)

Postagem no Facebook de Silas Freire (Foto: Reprodução)

Silas ganhou muitos compartilhamentos e curtidas pela postagem, colocando o link de uma matéria do portal R10 sobre o assunto. Alguns dos comentários concordavam com o que disse o parlamentar: “O negócio tá sério”, escreveu um. “Passou da hora… Muito tem que ser feito. E com urgência”, escreveu outra.

“Marcus Vinícius Furtado Coelho foi um enganador, um mau caráter”, diz Silvio Leite

22/01/2017 - Atualizado em: 22/01/2017, 23:18 Publicado por: Allisson Paixão

Silvio Leite, empresário e ex-secretário estadual do governador Wellington Dias (PT), fez uma polêmica postagem no Facebook citando o advogado e ex-presidente da OAB Nacional Marcus Vinícius Furtado Coelho.

Foram na verdade dois comentários em post do jornalista Arimateia Carvalho, editor-chefe do jornal Meio Norte. Um no último dia 20 e outro por volta do meio dia deste domingo (22/01).

Marcus Vinícius foi alvo de comentários ferozes de Silvio Leite (Foto: Divulgação)

Marcus Vinícius foi alvo de comentários ferozes de Silvio Leite (Foto: Divulgação)

Arizinho, como é apelidado o jornalista da MN, havia informado em seu Facebook sobre a possibilidade de Marcus Vinícius, que é natural do interior do Maranhão, mas fez carreira atuando no Piauí, assumir a vaga deixado no STF, após a morte do ministro Teori Zavascki.

comentnoari1

“Não acredito. Marcos Vinicius não tem respeito para assumir posto tão importante . Na verdade Marcos Vinicios Furtado foi um grande blefe . Enganou a todos . Prejudicou inúmeros clientes que lhe confiaram causas , pagaram honorários milionários e ele simplesmente abandonou as causas . Eu sou um de suas vítimas”, postou Leite, em comentário do dia 20.

comentnoari2

 

Ele ‘marcou’ em seu comentário Philippe Salha, que é cunhado de Marcus Vinícius e saiu em defesa do advogado: “Acho que houve um equívoco, pois eu nem sabia que você tinha sido cliente do escritório do Marcus Vinicius. Além do mais, eu torço muito para ele ser escolhido ministro do STF, pois já provou competência como presidente da OAB e como advogado do sindicato que fui presidente”, rebateu Salha, em comentário feito na madrugada deste domingo (22/01).

captur1

Silvio não deixou barato e emendou chamando Marcus Vinícius de “enganador” e “mau caráter”: “Não foi equivoco. Marquei você porque sei de suas relações. Reitero o que escrevi sobre Marcos Vinicius Furtado Coelho: um enganador, mau caráter. O contratei pagando honorários milionários. Tenho as imagens de seu cunhado recebendo mês a mês as parcelas em meu escritório, para que ele fosse nosso advogado nas contendas que surgissem como gestor publico, já que na época o senador Mão Santa levantou uma campanha contra minha pessoa”.

Leite aproveitou para denunciar que teve processo “abandonado” por Marcus Vinícius: “Fui aconselhado a contratá-lo e o único processo que se originou disto, uma representação do PSDB, no TCE foi abandonado quando mudou-se para Brasília (DF). Não acompanhou o tramite do processo e deixou um advogado para representa-lo que não sabia nem como encontrar o processo no TCE. E eu, assim como uma dezena de clientes, tive que que as pressas contratar outros profissionais para acompanhar os processos. Não atendia meus telefonemas, minhas mensagens… Por isto, para mim, é um péssimo profissional, mau caráter e sem estatura para ocupar cargo de tamanha envergadura”.

Por fim Silvio Leite ainda acusou Marcus Vinícius de “se valer da amizade com a família Sarney” para “pleitear nomeações”. Silvio Leite confirmou as postagens ao jornalista Tony Trindade, da TV Antena 10, que publicou a confirmação em seu blog recém lançado chamado ‘Bancad Brasil’: “Sílvio Leite confirmou todas as postagens no Facebook e acrescentou que o advogado Marcus Vinicius também cometeu falhas semelhantes com outros clientes, entre eles, prefeitos de diversas cidades do Piauí. Leite disse ainda que vai entrar com representação no Conselho de Ética da OAB nacional contra Furtado Coelho e pretende reaver os honorários pagos. O empresário afirmou que tem, além de documentos, imagens com o recebimento de pagamento mensal ao escritório do advogado”.

caputr2

O OitoMeia tentou contato, por telefone, com Marcus Vinícius, mas o seu celular encontrava-se desligado. O espaço fica em aberto para que o ex-presidente da Ordem se posicione diante do que escreveu Silvio Leite.

Mariano Marques é mais uma das vítimas do falido sistema de segurança pública do Piauí

22/01/2017 - Atualizado em: 22/01/2017, 11:13 Publicado por: Allisson Paixão

Não. Não é impressão sua. A violência cresce assustadoramente em Teresina e em todo o Piauí. É impossível você não conhecer alguém que tenha passado por alguma situação de risco de uns tempos para cá.

Ou foi vítima de assalto a mão armada, ou foi alvo de perseguição, agressão, sequestro… foi com sua mãe, seu pai, seu irmão, um primo, uma tia… se ainda não chegou em você, sinto informar, mas esteja preparado: vai chegar!

E não precisa ser nenhum expert para afirmar isso: a culpa é do falido sistema de segurança pública do Piauí, do Nordeste e de todo o País. É um modelo tão ruim que há duas semanas o noticiário está recheado de mortes em decorrência das várias rebeliões de norte a sul do Brasil.

insegura

O colega de jornalismo, Mariano Marques, apresentador de televisão dos mais conhecidos no Piauí, foi apenas mais uma vítima. Por muito pouco não pagou com a própria vida. Graças ao esforço que teve de colocar os braços na frente para se proteger, mesmo tendo atingido uma das artérias, está se recuperando para contar essa história como sobrevivente.

Vai comprar pão na padaria da esquina? Cuidado! Vai estacionar próximo do seu trabalho? Mais cuidado ainda! Vai deixar os filhos na escola?! Meu Deus, todo cuidado ainda é pouco! Os alertas de evitar ruas escuras, lugares ermos, etc, continuam valendo. Mas é preciso que o grupo que compõe tudo que envolve segurança pública (poder judiciário, sistema prisional, polícias etc) acenda o alerta de vez por todas.

Em outubro do ano passado a secretaria estadual de Segurança Pública preferiu “comemorar” o fato de Piauí ter aparecido em um ranking nacional como o “estado mais seguro do Nordeste e o quarto do Brasil”. Foi um levantamento baseado no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Segundo esse documento, de 2014 para 2015, houve uma redução de 9,4% do número de mortes violentas no Piauí. O estado havia aparecido empatado com Minas Gerais, com uma porcentagem de 20,8% das mortes a cada 100 mil pessoas em 2015.

Dane-se os números! Ninguém quer saber disso! Porque na prática o que se vê é um Mariano Marques sendo esfaqueado, é um empresário dono de uma lanchonete que vende açaí levando um tiro e ficando cego, é uma funcionária de empresa tendo que ficar hospitalizada e longe da filha recém-nascida após ser baleada enquanto trabalhava, é explosão de caixas eletrônicos quase que todos os dias e por ai vai. O secretário de Segurança Fábio Abreu precisa fazer muito mais do que está fazendo. Afinal de contas ele entrou na pasta da Segurança como um “herói”. Até charge com roupa do Batman apareceu. “Secretário que pisa na cabeça dos bandidos”, espalharam por aí. Saiu da condição de exemplar policial militar (era comandante da RONE) para se eleger deputado federal (entre os mais votados).

Fábio Abreu pisa na cabeça de bandido após prisão (Foto: Reprodução Whatsapp)

Fábio Abreu pisa na cabeça de bandido após prisão (Foto: Reprodução Whatsapp)

Fábio Abreu era uma espécie de “Capitão Nascimento” do Piauí, em referência ao personagem do ator Wagner Moura no filme Tropa de Elite. Entrava em restaurante e só faltava ser aplaudido por prender bandido e salvar gente inocente. Esqueça essa imagem. Ela agora faz parte do seu passado. É por isso que vez por outra surge boato de que Fábio Abreu sairá da secretaria para assumir sua cadeira de deputado federal. Dizem que nem ele aguenta mais a pressão! Contudo, vez por outra ele lembra que entrou para a política. Acordos que envolvem cargos no Governo do Estado e as suplências na Câmara, além de uma obediência ao governador Wellington Dias, o impedem de tomar tal decisão. “E agora, quem irá nos proteger?”, você pode se perguntar, bem ao estilo do infantil mexicano Chapolin Colorado. Infelizmente não há uma resposta. Cabe a cada um evitar possibilidades de ser vítima. É preciso atenção para não fazer parte das estatísticas.

Trecho do texto de Renato Sérgio Lima, diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e doutor em Sociologia pela USP, publicado no portal Poder360, diz o seguinte:  “Esta falência (do sistema de segurança pública) não é recente. É fruto de uma enorme disputa sobre o significado de Lei, Ordem e Segurança que é travada no Brasil. Sim, pode parecer estranho, mas a nossa legislação e a jurisprudência dos nossos tribunais não definem o que vem a ser segurança e ordem públicas, dizendo apenas quais instituições por elas são responsáveis. E, nessa brecha, ficamos num cabo de guerra sobre como enfrentar o problema. De um lado, alguns vão defender o que está previsto nos Artigos 5º e 6º da Constituição Federal. De outro lado, segmentos vão pensá-la à luz do que prevê o artigo 144º. Entre discordâncias e jogos de empurra, ficamos reféns da violência e a segurança pública é reduzida à manutenção da ordem pública. Os demais problemas ficam quase como um eterno porvir e pouco se fala da falta de prioridade política e, sobretudo, da falta de articulação federativa e republicana”.

Para que turistas apreciem, carros pequenos podem não mais entrar em Barra Grande

21/01/2017 - Atualizado em: 21/01/2017, 13:45 Publicado por: Allisson Paixão
Carros podem não mais ser entrar em Barra Grande (Foto: Divulgação)

Carros podem não mais ser entrar em Barra Grande (Foto: Divulgação)

Um dos paraísos mais procurados por turistas de outros estados e países, Barra Grande deve entrar em breve numa fase cada vez mais de preservação da natureza e de ambiente.

Seguindo o exemplo do que acontece na vizinha cidade de Jericoacoara, no Ceará, Barra Grande deve passar a não permitir mais a entrada de carros de pequeno e médio porte. A exceção será para carros do tipo buggy e alguns com tração 4 x 4.

A ideia é do secretário estadual de Turismo Flávio Nogueira Júnior, que tem feito uma atuação marcante a frente da pasta no Governo Wellington Dias. E tem pensando bastante em investir em Barra Grande, que fica na cidade de Cajueiro da Praia.

Flávio Nogueira deve entregar, já no próximo mês de fevereiro, o terminal turístico de Barra Grande. A obra está em ritmo acelerado, faltando apenas a parte elétrica para começar a funcionar e receber turistas. O terminal deve ser o ponto limite para quem chega em Barra Grande. De lá deve-se ir para a praia a pé ou de alugar um buggy. Tudo para que o turista aproveite o máximo o que a natureza de Barra Grande tem a oferecer.

Filha de Wellington Dias sofre grave acidente e agenda é adiada

20/01/2017 - Atualizado em: 20/01/2017, 08:42 Publicado por: Allisson Paixão

A filha do governador Wellington Dias (PT), Iasmin Dias, sofreu um grave acidente de carro na quarta-feira passada (18/01), e por isso o chefe do executivo teve de adiar a sua agenda no estado.

Wellington Dias chegou de viagem à Europa na quinta-feira. Ele desembarcou em Brasília (DF) e logo embarcaria para Teresina, mas por conta do acidente com a filha teve de ficar na capital do País por um pouco mais de tempo.

Iasmin com a mãe Rejane e o pai Wellington Dias (Foto: Reprodução Facebook)

Iasmin com a mãe Rejane e o pai Wellington Dias (Foto: Reprodução Facebook)

Iasmin mora em Brasília, onde estuda na Universidade de Brasília (UnB). Não foi informado como foi o acidente, mas sabe-se que chovia bastante no momento. A jovem sofreu algumas pancadas na cabeça.

Foi levada para atendimento médico e ficou em observação. Segundo a assessoria de imprensa do governador, a jovem já recebeu alta do hospital e passa bem. Wellington Dias chega em Teresina para prosseguir a agenda somente nesta sexta-feira (20/01).

pesquisar no blog