Allisson Paixão

Família paga R$ 2 mil como recompensa para quem achar assassino de empresário

24/03/2017 - Atualizado em: 24/03/2017, 15:52 Publicado por: Redação OitoMeia

A família do empresário Leandro César Gonçalves Lima, morto há cerca de um mês (mais precisamente no último dia 20 de fevereiro), está oferecendo uma recompensa de R$ 2 mil para quem achar ou dar pistas do assassino.

Parece coisa de filme, mas é real. Tem cartaz e tudo do ‘Procura-se’ sendo espalhado por aí. O telefone colocado a disposição é o do Disque Denúncia, da Polícia Civil: 181 ou (86) 3216-5230. Confira:

Cartaz mostra que há uma recompensa de R$ 2 mil (Foto: Divulgação)

Os dois foragidos suspeitos de terem matado Leandro César enquanto ele levava cerca de R$ 21 mil dentro do carro são Yasmin Abreu Rocha e Sanatiel Rocha, conhecido pelo apelido de “Pequeno”.

O empresário Leandro César era um dos mais conhecidos da região do bairro Lourival Parente, zona sul de Teresina. Ele era dono de um depósito de bebidas, o LM, e estava com o dinheiro arrecadado no fim de semana.

COMO FOI O ASSASSINATO
Era noite da segunda-feira (20/02), quando o empresário Leandro César Gonçalves Lima, foi abordado em seu carro com R$ 21 mil dentro do carro. Para tentar fugir, ele chegou a jogar o veículo em cima de um dos acusados, que estava numa moto. Atropelou, mas mais atrás tinha outro com a arma apontada para sua cabeça. Leandro morreu no local.

A Polícia trabalha com a possibilidade de que os assaltantes já vinham monitorando o empresário há alguns dias. “Os familiares da vítima relataram que ele tinha chegado da cidade de Demerval Lobão, onde também tem um depósito de bebidas, e foi recolher o dinheiro desse outro depósito no bairro Lourival, e que inclusive ele sempre fazia a retirada do dinheiro com um segurança, mas desta vez não foi acompanhado”, explicou o coronel John Feitosa, relações públicas da PM-PI.

Um dos assaltantes foi levado até a Unidade de Pronto Atendimento da cidade de Timon, alegando ter sido um acidente de trânsito, mas após ter sido transferido para o HUT, os policiais o abordaram e ele confessou a participação no assalto. O bandido foi identificado como Francisco das Chagas Oliveira Filho. Ele está com uma fratura exposta e precisou ser operado. Preso, ele delatou os outros suspeitos envolvidos no crime, que são Yasmin e Sanatiel, foragidos.

Presidente do TJ-PI defende uso da tornozeleira e admite que medida não é 100%

24/03/2017 - Atualizado em: 24/03/2017, 10:01 Publicado por: Redação OitoMeia

Por conta da morte do major Mayron Moura, o assunto ‘tornozeleira eletrônica’ voltou a ser debatido pela Polícia, pelo poder judiciário e demais autoridades no Piauí.

É que um dos presos acusados de ter matado Mayron usava uma tornozeleira eletrônica, mesmo já respondendo por outros crimes. Para a população é difícil de acreditar que um homicida seja punido sem que seja preso.

Desembargador Erivan Lopes, presidente do TJ-PI (Foto: Divulgação)

No entanto, em uma entrevista coletiva, o presidente do Tribunal de Justiça (TJ-PI), desembargador Erivan Lopes, explicou o porquê do uso da tornozeleira. E defendeu que alguns juízes usem desse artifício em decorrência das superlotações nos presídios.

Erivan Lopes, no entanto, admitiu que a medida não é 100% eficiente, assim como não é, segundo ele, a própria prisão de um acusado de um crime. “Não se pode esperar por 100% de eficiência (na situação das tornozeleiras), assim como se não tem 100% de eficiência no caso de privação da liberdade”, explicou.

Para o desembargador, um juiz ao decidir pelo uso da tornozeleira, funciona como um médico intesivista e precisa definir qual preso deve usar e qual deve responder sendo privado de sua liberdade. “É uma medida que um juiz tem de tomar para desafogar o sistema carcerário e o juiz funciona como um médico intensivista. Ele avalia todos aqueles acusados e decide quem deve usar a tornozeleira, como alternativa”.

Lembra ainda que, justamente por não ser 100%, o uso da tornozeleira eletrônica já foi retirado de mais de 400 presos no Piauí: “Em mais de 400 casos, o benefício foi revogado. Claro, que se houver risco, se houver ineficiência de alguma forma, ela pode ser retirada e o acusado ser recolhido ao sistema prisional, como já aconteceu nesses mais de 400 casos. A tornozeleira foi uma política pública feita pelo legislador. O juiz cumpre o que está na lei. Se ele tem direito, então o juiz pode decidir que ele use. Ela é um meio eficiente, e da mesma forma que, por vezes não impede que o indivíduo volte a delinquir. Dentro do sistema penitenciário ele não estará impedido de praticar extorsão, há homicídios, há tráfico… Não se pode imputar, como se vem fazendo, apenas, que os males da delinquência e da falta de segurança pública se deve ao uso da tornozeleira”.

Por ser do Piauí, River ganha menos dinheiro que rivais na Copa do Nordeste

23/03/2017 - Atualizado em: 23/03/2017, 18:14 Publicado por: Redação OitoMeia

Por ser do Piauí, o River Atlético Clube ganha menos dinheiro que os rivais de outros estados ao garantir a histórica classificação para as oitavas de final da Copa do Nordeste 2017. O Galo se classificou ao vencer o Juazeirense, fora de casa, na noite desta quarta-feira (22/03), pelo placar de 1 a 0.

Tety marcou o gol da vitória contra a Juazeirense (Foto: Victor Costa)

Garantiu a vaga ao lado do Sport, no Grupo C, com os mesmos 13 pontos alcançados. No entanto, pelo feito, o River vai receber ‘só’ R$ 780 mil enquanto o Sport ganhará R$ 1 milhão. Motivo: times do Piauí são considerados inferiores que os outros dos estados do Nordeste. É uma regra da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), usada só para os times piauienses e maranhenses.

Por mais que o River se esforce mais que o Sport, Santa Cruz, Bahia e Vitória, por exemplo, a equipe piauiense vai sempre receber menos. E se o Galo superar qualquer um desses, considerados os ‘grandes’ da Copa do Nordeste, vai continuar sendo recebendo menos.

Funciona assim: se o River passar para as quartas de final, receberá R$ 1,3 milhão. Se for outro time, receberá R$ 1,6 milhão. Se o River for para a semifinal, receberá R$ 1,8 milhão enquanto os demais R$ 2,1 milhões. Se for para a final e for vice, o Galo ganha R$ 1,8 milhão enquanto qualquer outro R$ 2,15 milhões.

E (acredite) se for campeão continua recebendo menos: R$ 2,5 milhões, enquanto qualquer outro, R$ 2,8 milhões. Discriminação com o Piauí?! Desrespeito com o estado?! Chame do que quiser… Para a CBF é justo os times do Piauí receberem menos que os demais por causa do ‘rankeamento’ dos clubes.

Resumindo, para a confederação, por ser da Série D e não ter chegado a uma Série B, Série A, por exemplo, o River não deve ganhar como ganham os clubes pernambucanos e baianos. Uma pena…

Vereador do PT de Teresina defende a suspensão do Uber e dá tiro no pé: eleitor lembra viu!

23/03/2017 - Atualizado em: 23/03/2017, 10:19 Publicado por: Redação OitoMeia

O vereador Dudu (PT) defendeu, durante audiência pública realizada na Câmara dos Vereadores, nesta quarta-feira (23/03), a suspensão imediata dos serviços oferecidos pelo Uber em Teresina.

Que tiro no pé! Logo o Dudu, parlamentar do Partido dos Trabalhadores, considerado defensor de causas populares. Se for candidato a deputado estadual em 2018 talvez esta sua defesa entre na conta e na lembrança de um bocado de seus eleitores.

Vereador Dudu quer a suspensão do Uber (Foto: Margella Furtado / OitoMeia)

A suspensão de um serviço como o Uber seria um tapa na cara dos teresinenses. Além de estar gerando renda para um bocado de gente que agora se diz ‘dono do próprio negócio’, já que no Uber não há um patrão em especifico, mas sim um repasse ao aplicativo por cada corrida realizada, o serviço tem conquistado quem não tem carro.

Basta sair perguntando quem já utilizou (ou utiliza), como cliente, o Uber. A aceitação é grande. O preço sai mais em conta que taxi e as vezes até mesmo do que um mototaxi. Só perde mesmo para o ônibus. E o que tem de usuário do transporte público optando pelo Uber ao sair de uma faculdade depois das 22h, por exemplo, numa Teresina violenta como essa, não é brincadeira.

O vereador disse, durante a audiência, que defende a suspensão do Uber por dois motivos: um por não compareceram à audiência e outro por ser um transporte irregular, já que obedece o regulamento do transporte público na cidade. “Não veio representante e isso é um desrespeito. E nós não podemos permitir a legalidade (do Uber). Eu sou contra você desconhecer uma legislação de uma cidade. Como é que quem não está regulamentado no município pode querer transportar passageiro?”, questionou Dudu.

Ainda na audiência, o assessor jurídico da Associação de Motoristas Autônomos e Transporte Individual de Passageiros do Piauí (Amatepi), Eduardo Fonseca, tentou defender o aplicativo e quem depende dele (tanto o motorista como o usuário): “Não se tem rivalidade contra qualquer classe (no caso de Uber x Taxi), a nossa preocupação é que há a possibilidade jurídica desses aplicativos serem regulamentados. A previsão está na Constituição Federal. Está numa lei, Nº 12.587, que é a Lei da Política Nacional Urbana. Faz com que plataformas e aplicativos para transporte de pessoas sejam regulamentados no Brasil”.

Difícil é fazer a população, mesmo que não seja usuária de Uber, aceitar a suspensão de um serviço que a beneficia. E ai de quem for na mesma linha do Dudu… afinal de contas, a eleição tá bem aí!

Dois policiais mortos em menos de 15 dias: passa da hora de Fábio Abreu tomar medida mais enérgica

22/03/2017 - Atualizado em: 22/03/2017, 09:15 Publicado por: Redação OitoMeia

Em menos de 15 dias, dois policiais foram mortos em Teresina. O cabo da Polícia Militar Valdir Mendonça do Vale, no último dia 10 de março, e agora o major da mesma corporação Mayron Moura Soares, na noite desta terça-feira (21/03).

Major Mayron e Cabo Valdir: vítimas da violência (Fotos: Divulgação)

As tristes coincidências desses dois casos: ambos estavam sem farda; ambos foram alvos de bandidos armados em uma moto; ambos levaram um tiro fatal no peito e ambos faleceram a caminho do hospital. Detalhe: os dois estavam tentando proteger você, cidadão.

Quando homens que deveriam estar protegendo a população é que são vítimas da violência, a criminalidade cada vez mais se fortalece. O governador Wellington Dias e o secretário estadual de Segurança Fábio Abreu precisam urgentemente tomar alguma providência mais drástica.

Só ligar o sinal vermelho já não adianta mais. A sensação de insegurança é constante. Ou se toma uma medida enérgica agora ou daqui para amanhã eu, você, o secretário, o governador… qualquer um de nós pode fazer parte dessa estatística que entraram o cabo Valdir e o major Mayron.

Acusados de chantagear autoridades, blogueiros são presos no Maranhão

21/03/2017 - Atualizado em: 21/03/2017, 18:55 Publicado por: Redação OitoMeia

A operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta terça-feira (21/03) em São Luís, capital do Maranhão, tinha realmente como principal objetivo desbaratar blogueiros acusados de chantegear autoridades daquele estado.

Chamada de ‘Operação Turing’, tinha com o objetivo desarticular uma “organização criminosa” composta por servidores públicos e pessoas com acesso a informações envolvendo pessoas do poder público maranhense. Quatro pessoas foram presas, sendo um membro da própria PF e os outros três todos blogueiros.

Operação da Polícia Federal no Maranhão (Foto: Divulgação)

Mais cinco pessoas foram conduzidas coercitivamente à sede da PF no Maranhão. A Justiça Federal decretou a prisão temporária, pelo prazo de 5 dias do agente da Polícia Federal Danilo dos Santos Silva (ex-secretário de Inovação Penitenciária da Seap), exonerado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) no último dia 10 de março, e dos blogueiros Luis Assis Cardoso Silva de Almeida, Luis Pablo Conceição Almeida e Hilton Ferreira Neto.

Os blogueiros conduzidos coercitivamente são: Antonio Marcelo Rodrigues da Silva, Yuri dos Santos Almeida, Marcelo Augusto Gomes Vieira, Antonio Martins Filho e Ezequiel Martins da Conceição. A Justiça também determinou busca e apreensão nos endereços utilizados por todos os representados.

COMO FUNCIONAVA
Segundo as investigações, Danilo era quem vazava as informações de membros do Governo do Estado do Maranhão para alguns jornalistas e blogueiros. O grupo, de posse das informações, cobrava valores que variavam de R$ 1.500 a R$ 10 mil, dependendo da importância da informação e do cargo, para divulgar aquela informação de maneira positiva ou negativa. Em um dos casos a chantagem rendeu um carro 0km.

SE PAGAR, O BLOG NÃO PERSEGUE
O delegado da PF Max Eduardo Ribeiro disse que o blogueiro Luís Cardoso, um dos mais conhecidos no Maranhão, era o líder do que chama de “organização criminosa”. De posse das informações, eles divulgavam. Se a vítima deles pagasse, iriam tirando a informação dada, amenizavam a situação e garantiriam “tranquilidade” só falando bem, sem perseguição.

O PORQUÊ DO NOME ‘OPERAÇÃO TURING’
O nome da operação é uma referência a Alan Turing, um cientista e matemático britânico responsável pelo desenvolvimento de uma máquina utilizada durante a Segunda Guerra Mundial, capaz de interceptar e decodificar dados criptografados transmitidos pela máquina Enigma. Por analogia, a investigação buscou desvendar, esclarecer os dados sigilosos praticados pelos investigados.

W.Dias é sensato, já falando como pré-candidato, ao afirmar que prefere “céu de brigadeiro”

21/03/2017 - Atualizado em: 21/03/2017, 10:03 Publicado por: Redação OitoMeia

Sensata a declaração do governador Wellington Dias (PT), em solenidade no Palácio de Karnak na última segunda-feira (21/03), ao dizer que politicamente prefere “céu de brigadeiro”.

“Se eu tenho a possibilidade de viajar por céu de brigadeiro, porque eu vou numa tempestade? A estabilidade política é essencial para acelerar o desenvolvimento do estado. Deu certo e acho que vai ser melhor ainda em 2018”, afirmou.

Wellington durante solenidade de posse dos novos gestores da Administração Pública estadual (Foto: João Brito Jr/ OitoMeia)

Bem direto ao ponto. Sem aquele arrodeio todo, comum em muita figura política, quando o assunto é eleição do próximo ano. É uma maneira de falar oficialmente como pré-candidato. O “céu de brigadeiro” a que se refere W.Dias é a aliança, desde já, com o PMDB, o PP, o PSD, o PCdoB, o PTB e o PTC.

E não venham com história de “blocão”. Uma hora esses partidos vão mesmo ter que dizer de que lado estão. Se a favor ou contra Wellington, que buscará a reeleição. E por que não um quarto mandato num “céu de brigadeiro”? Afinal Wellington conquistou todos os seus três mandatos de governador no 1º turno.

Os novos partidos que chegam para ocupar o puxadinho –e que puxadinho– arrumado no Governo W.Dias, se juntam a PT, PDT, PR e outros que já fazem parte do compromisso de marchar juntos em 2018. Conta-se nos dedos quem não está na base governista. PSDB, PSB e… Robert Rios. É juntar os cacos e ver no que dá. Mas, não custa, lembrar: não subestime uma oposição esvaziada. O Wellington candidato lá de outubro de 2002 que o diga!

Bolsonaro vem ao Piauí para conversar com Mão Santa sobre ser coordenador de campanha no Nordeste

18/03/2017 - Atualizado em: 18/03/2017, 10:36 Publicado por: Redação OitoMeia

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) confirmou sua vinda ao Piauí no começo de abril. Quem confirma é o presidente regional do PSC no Piauí, Gustavo Henrique.

Bolsonaro deve visitar Teresina e Parnaíba e proferir palestra a empresários e comerciantes no auditório do Sistema Fecomércio, a convite do empresário Valdeci Cavalcante.

A visita a Parnaíba também servirá para ter um encontro com o prefeito de Parnaíba Mão Santa (SDD), com quem esteve reunido há cerca de duas semanas e tratou sobre sua pré-candidatura a presidente.

Bolsonaro em recente encontro com Mão Santa (Foto: Divulgação)

Para Bolsonaro, Mão Santa é o nome ideal para coordenar sua campanha no Nordeste. Recentemente o deputado federal, que apesar de ser paulista foi eleito pelo Rio de Janeiro, concedeu entrevista à Teresina FM e revelou que seu encontro com Mão Santa foi proveitoso.

“Mão Santa é um querido. Eu o acompanho desde que era senador da República. E sim, conversamos sobre a possibilidade de eu sair candidato, mas não por ser uma decisão minha, pessoal. Há um sentimento no País por mudanças, por um fim à tanta corrupção. E me colocam com condições para entrar na disputa”, afirmou Bolsonaro.

Firmino reduz quase 800 cargos e Wellington Dias aumenta cerca de 3 mil

16/03/2017 - Atualizado em: 16/03/2017, 17:26 Publicado por: Redação OitoMeia

É impossível não reparar essa coincidência: O prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (16/03) a redução de quase 800 cargos na administração municipal em meio a um anúncio do governador Wellington Dias (PT) de que vai aumentar o Governo do Estado com cerca de 3 mil cargos.

Firmino enviou mensagem para a Câmara Municipal de Teresina propondo a redução de quase 800 cargos comissionados na estrutura como uma medida necessária para dar uma enxugada nas contas do Município. O corte atinge comissionados e funções gratificadas das mais diversas secretarias e órgãos da administração indireta do poder executivo municipal.

W.Dias, ao contrário, teve aprovada na Assembleia Legislativa a criação de nove coordenadorias, cada uma com cargos comissionados de diretoria, sub-diretoria, gerência e equipe técnica. Dentro dessas, está a criação da polêmica Fundação Hospitalar, que acomoda o PMDB através da indicação do deputado estadual Pablo Santos. Só nesta deverão ser contemplados pelo menos 2.300 comissionados, prestadores de serviço. Prato cheio para a oposição fazer zoada na tribuna da Assembleia Legislativa.

Novo Corolla já está a venda em Teresina e cliente pode reservar o seu por R$ 2 mil

16/03/2017 - Atualizado em: 16/03/2017, 08:03 Publicado por: Redação OitoMeia

O novo modelo do Toyota Corolla, um dos carros mais vendidos do mundo, já chegou e já está em fase de pré-vendas em Teresina.

A concessionária Toyota em Teresina, Newland, localizada na avenida Raul Lopes, zona leste, recebeu os modelos e os esconde na garagem por trás do pátio, mostrando apenas a alguns clientes.

Novo Corolla já está a venda em Teresina (Foto: Reprodução)

E já começou o processo de pré-venda. Basta o cliente deixar um ‘sinal’, no valor de R$ 2 mil, com o vendedor, e esperar para ser faturado a partir de sábado, dia 18, quando acontece a solenidade oficial de lançamento.

Além do novo visual, o sedã japonês ganhou mais itens de série, como os esperados controles eletrônicos de tração e de estabilidade. O novo Corolla 2018 será vendido com um preço mais salgado do que o 2017.

A lista de preços já passada pela imprensa automotiva diz que será vendido da seguinte forma, de acordo com a versão desejada pelo cliente:
Toyota Corolla GLi 1.8 flex – R$ 92.440
Toyota Corolla XLi 2.0 flex – R$ 101.440
Toyota Corolla XRS 2.0 flex – R$ 110.440
Toyota Corolla Altis 2.0 flex – R$ 116.440

pesquisar no blog