27/03/2017 (86) 98119-5253

Layani Prado

Twitter quer ofertar serviço pago

24/03/2017 - Atualizado em: 24/03/2017, 04:20 Publicado por: Layani Prado

Sabe aquela conversa que de vez em quando se espalha na internet alarmando as pessoas dizendo que alguma rede social será paga? Pois é, só que dessa vez pode realmente acontecer com o Twitter. Calma, continua a ler antes de compartilhar a notícia.

Twitter faz pesquisa de mercado para serviço pago (Foto: Ilustrativa)

Na verdade o Twitter quer oferecer um tipo de serviço premium. Sim, é pago, mas você só paga se quiser alguns serviços a mais. Todo mundo vai continuar acessando o Twitter e vendo a última hashtag da Detremura pra ganhar fãs de graça. Mas se você é jornalista, marketeiro, trabalha com rede social e quiser alguns serviços de analytics mais avançados você terá que pagar.

Pelo menos é isso que o Twitter espera que aconteça. O Twitter selecionou alguns usuários para uma pesquisa de mercado com a intenção de saber se os usuários pagariam por um serviço desse tipo. Um representante do Twitter contou que eles estão interessados em saber se o público teria interesse em uma versão mais completa do TweetDeck. “Nós conduzimos pesquisas com usuários regularmente para colher feedback sobre a experiência de usuário com o Twitter e para ter um melhor embasamento nas decisões de investimento em produtos e estamos explorando diversas formas para tornar o TweetDeck mais valioso para profissionais”.

Um pequeno exemplo de como seria a ferramenta mostra uma semelhança com o TweetDeck, como uma versão melhorada.

A verdade é que o Twitter vem passando por dificuldades há algum tempo e precisa se reinventar. A maioria dos usuários é de contas fakes e os números vêm caindo. O Periscope, o aplicativo de transmissão ao vivo dos criadores do Twitter não conseguiu manter interesse pós lançamento e vem decaindo ao ponto de já estar com projeção de dias contados. O Twitter até ganhou uma notoriedade maior nos Estados Unidos após declarações polêmicas do presidente Trump na rede social. Ainda assim, não é o suficiente para tirar o Twitter da decadência iminente.

A ferramenta é bem vinda para quem trabalha com redes sociais. É difícil saber se uma ferramenta de analytics vai atrair usuários ao ponto de pagarem pelo serviço, já que o principal, que são os usuários, têm ficado mais tempo no Whatsapp, Facebook e Instagram. Um domínio total do Mark Zuckerberg. Uma ferramenta dessa não parece que traria lucros tão significativos a ponto de salvar a empresa do vermelho. Cadê a ferramenta de editar um Tweet pós publicação que a gente implora desde o começo?

Filme do Batman está sem diretor

18/02/2017 - Atualizado em: 18/02/2017, 11:15 Publicado por: Layani Prado

Reeves não fechou acordo para dirigir filme do Batman

Segundo informações o diretor Matt Rreeves já havia concordado em dirigir o novo filme do Batman e estava nos estágios finais das negociações. Os acordos não deram certo e Matt Reeves está fora do projeto. O filme se mantém incerto, já que a data de começo de produção do filme já foi adiada. A Warner se mantém silenciosa quanto às negociações, mas ainda pretende fazer o filme do Batman custe o que custar.

A confusão começou quando Ben Affleck, que iria originalmente dirigir o filme, desistiu do posto de Diretor para se concentrar na atuação do filme. Entenda o caso.

Fonte: HR

Batman tem novo diretor

13/02/2017 - Atualizado em: 13/02/2017, 15:54 Publicado por: Layani Prado

Ben Affleck está fora da direção do filme do Batman. No entanto, ele continua como produtor e ator principal do projeto. Affleck soltou um comunicado em que dizia que interpretar o papel do Batman demandava foco, paixão e a melhor performance que ele puder dar e ficou claro para ele que não poderia dar o máximo de si nas duas funções como ele deveria. Foi divulgado que a decisão foi mútua entre ele e o estúdio.

Ben Affleck desistiu da direção de Batman para se concentrar em atuação

O filme busca agora um novo diretor e fontes já confirmaram que o diretor Matt Reeves já se comprometeu em pegar o filme, mas as negociações ainda não foram finalizadas. O diretor de Cloverfield está, atualmente, finalizando a pós produção de Planeta dos Macacos, que deve estrear em julho. Não deverá ser um problema entrar logo em outro projeto, mas fica a pergunta de quando começará a produção do filme, já que as filmagens estavam previstas para maio.

O roteiro escrito por Ben Affleck e Geoff Johns já havia sido reescrito por Chris Terrio, que ganhou um Oscar pelo filme Argo. É avaliada a possibilidade do projeto receber mudanças significativas, incluindo reescrever completamente o roteiro.

O papel de Exterminador já havia sido anunciado para ser vivido no filme pelo ator Joe Manganiello. Agora, o futuro do ator no filme é incerto. Mesmo assim, o ator afirmou que já está se preparando para o filme. Enquanto participava de um podcast, ele revelou que já leu diversas histórias em quadrinhos que trazem o personagem e começou a treinar artes marciais e lutas com katanas de verdade.

Eu não gostei muito de Batman Vs Superman e ainda não sabia o que achar de Affleck como diretor do novo filme, mas acredito que tenho mais confiança na escolha de um novo diretor.

Nintendo Switch e as dificuldades no mercado de games

23/01/2017 - Atualizado em: 23/01/2017, 05:45 Publicado por: Layani Prado

A Nintendo anunciou o lançamento do seu novo console para Março. O anúncio chega cheio de empolgação entre os fãs, mas com aquele pé atrás por parte dos especialistas em jogos. Afinal, a Nintendo vem fracassando no mercado de jogos há algum tempo. Seu último console, Wii U, foi um fracasso nas vendas e recebeu duras críticas. Será que a Nintendo vai conseguir conquistar o mercado de games novamente com o Nintendo Switch?

Nintendo Switch o console para levar com você (Foto: Divulgação)

Nintendo Switch o console para levar com você (Foto: Divulgação)

A Nintendo é muito boa quando se trata de marketing. Todo mundo sempre se empolga quando há anúncios da Nintendo. Eles sabem chamar os melhores influencers para divulgar seus produtos em suas ações de marketing. A empresa consegue mexer com o emocional de seu público, afinal a maioria dos gamers começou jogando Mario ou Zelda e esses jogos sempre têm um lugar especial no coração. O anúncio de novos jogos e novas aventuras com personagens tão queridos fazem os olhos brilharem. Apelar para a emoção não é tudo se a Nintendo quer ganhar de volta o mercado dos jogos.

O mercado de games mudou bastante. Os jogos estão mais complexos e bem produzidos, com qualidade de som e imagem que exigem um imenso poder de software e hardware. Os jogadores hardcore não se contentam com pouco e passam mais horas imersos nos jogos. Os jogadores casuais, alvo principal da Nintendo, saíram dos consoles e estão cada vez mais envolvidos com os jogos para celular. A Nintendo acaba sem conseguir conquistar esses dois públicos nos últimos anos.

O Nintendo Switch, como já é tradição da Nintendo, é o console aposta para tentar apagar o fracasso do Wii U. No entanto, a Nintendo parece continuar cometendo os mesmos erros. O console é apresentado como a solução para quem quer levar seus jogos para onde for e se divertir com os amigos. Então chega de celular, você vai poder jogar seus jogos favoritos em qualquer lugar. O Nintendo Switch tem várias partes destacáveis, você pode jogar como um console normal na televisão, ou plugar os controles em uma tela destacável que parece um tablet e jogar como se fosse um minigame. O que é ótimo porque destacando as partes um controle vira dois, mas os controles parecem ser bem pequenos.

A tela destacável tem uma bateria própria que permite jogar sem precisar estar perto do console de casa. No entanto a bateria tem uma carga muito pequena para quem gosta de jogar bastante. A carga dura de duas horas até seis horas, para durar seis horas só jogando jogos no estilo Tetris que não exigem nada da bateria. Então vai ser um saco ficar carregando o console o tempo todo pra levar junto com você. Sem falar que essa ideia é ótima para alguns países, mas aqui no Brasil ninguém vai se arriscar a sair jogando no ônibus com tanto risco de assalto. Como ponto positivo o console tem agora porta USB e pode ser carregado com os cabos USB que a gente já conhece tão bem.

A possibilidade de jogar os jogos livremente em uma tela menor vai trazer alguns problemas para os desenvolvedores de jogos. A tela móvel não tem a mesma capacidade do console, então as desenvolvedoras vão ter um trabalho extra se quiserem repetir a experiência do console para a tela destacável. O usuário pode acabar perdendo na experiência dos gráficos e se chatear. A tela tem cerca de 40% menos poder de CPU que quando o jogo é jogado na televisão.

Nessa possibilidade de carregar o videogame pra onde você for, alguns pontos positivos. Se o seu amiguinho também tiver um Nintendo Switch é possível jogar de dois e até 8 jogadores formando equipes. Vai ser ainda melhor jogar com os amigos já que cada um tem sua tela. Assim é possível ter a experiência de jogo multiplayer, sem necessariamente o seu oponente estar vendo sua localização exata. Quem nunca ficou espiando a tela dividida do amigo pra ganhar vantagem em derrotá-lo, muitas amizades já foram quase destruídas com essa tática. Uma das principais características dos jogos da Nintendo é o aspecto de diversão com toda a família, agora essa diversão vai poder se estender aos amigos sem necessariamente precisar reunir todo mundo na sala de casa se cada um tem o seu Nintendo Switch.

Vai ser possível jogar online com pessoas do mundo todo e agora com a função de poder falar e ouvir o que cada jogador tem a dizer, mas o serviço virá através de um aplicativo conectado ao seu celular ou tablet, o que ninguém entendeu direito. Essas funções são as mais atrativas ao jogar online e a Nintendo sempre ficou de fora, mas é difícil saber porque essa função não foi adicionada como parte do console quando as outras marcas já fazem isso há muito tempo.

O Nintendo Switch funcionará com jogos em cartuchos e versão de download, o que garante a praticidade. Agora a Nintendo vai ter uma network específica, assim como já é feito com o Playstation e o Xbox. O problema aqui é a capacidade do console. A memória tem apenas 32GB. Só o novo Zelda, a ser lançado junto com o console, ocupa uma memória de cerca de 12GB. No entanto, a memória é expansível para cartão microSD.

Quanto aos jogos a Nintendo sempre deixa a desejar quando não se trata de jogos desenvolvidos pela própria Nintendo. Já foi anunciado que Resident Evil não desenvolverá para Nintendo Switch, o que deixa os jogadores hardcore cada vez mais longe do universo da Nintendo. Foram anunciados apenas 5 jogos para o dia do lançamento do Nintendo Switch, mas mais de 80 jogos foram declarados como em desenvolvimento para o console. Os jogos antigos ficarão disponíveis para os assinantes da network por apenas um mês e depois disso vão ser tirados do ar, o que fica atrás das outras networks que disponibilizam os jogos enquanto você tiver uma conta.

Os jogos da Nintendo são os que mais empolgam o público. O anúncio de um novo Zelda, um novo Mario Kart deixa todo mundo curioso e ansioso. O jogo que mais empolgou foi o Super Mario Odssey, que já foi comparado à uma versão de GTA. O jogo traz o Mario explorando mundos e cidades em estilo real com prédios, táxis e pessoas caminhando pelas ruas. A jogabilidade lembra um pouco o Mario Galaxy.

A Nintendo tem um grande desafio pela frente com o Nintendo Switch, principalmente quando aparentemente ela não conseguiu ainda resolver a maior parte dos problemas do Wii U com o Nintendo Switch. Vai ser esperar para ver. Agora o que a Nintendo já está fazendo e pode ser muito bem sucedida se continuar seus esforços, é desenvolver para plataformas mobile. Mario Run teve um número surpreendente de downloads e boa parte dos jogos da Nintendo parecem ser perfeitos para jogar no celular. A Nintendo já anunciou que tem mais jogos previstos para celular. É aí que ela pode pegar os jogadores casuais, mais ainda se implementar as ideias dos jogos do Nintendo Switch. Seria perfeito poder jogar o mesmo jogo da Nintendo com os amigos só alinhando o celular. Todo mundo leva o celular para todo lado, ter que adicionar um console da Nintendo pode não ser a melhor forma de ganhar o mercado.

Eu sou fã da Nintendo e gostaria muito de ter a experiência de jogar com o Nintendo Switch para ter uma opinião definitiva sobre o console. Vale lembrar que a Nintendo já retirou suas operações no Brasil e não tem relação direta comercial, então é até uma dúvida se vamos ter o console por aqui em breve.

Arquivo X pode ganhar nova temporada em 2018

12/01/2017 - Atualizado em: 12/01/2017, 14:42 Publicado por: Layani Prado

Todo ano nos Estados Unidos as redes de televisão participam da turnê da Television Critics Association. É basicamente um evento em que as televisões apresentam a sua programação completa do ano para os jornalistas. A principal pergunta da coletiva da Fox era o destino de Arquivo X.

Fox finaliza negociações com Mulder e Scully (Foto: Divulgação/Fox)

Fox finaliza negociações com Mulder e Scully (Foto: Divulgação/Fox)

Esse ano, o presidente da Fox, David Madden, contou para os repórteres que as negociações de Arquivo X são um pouco complexas, já que elas envolvem a disponibilidade dos atores principais David Duchovny e Gillian Anderson. Ele ainda disse que realmente queria ter um anúncio pronto para o evento, mas que infelizmente não foi possível. Ele espera ter um anúncio muito em breve e especulou que provavelmente a série retornará em 2018.

Os dois atores têm diversos projetos e é bem difícil conciliar o tempo dos dois. A décima temporada de Arquivo X só foi possível porque o canal fechou a produção de apenas 6 episódios, o que deu uma flexibilidade maior para os atores. O executivo ainda revelou que a Fox deseja encomendar mais episódios para a possível nova temporada, mas provavelmente não será o tradicional pacote de 22 episódios.

Já foi reportado na mídia outras vezes que a Fox tem interesse em fazer uma nova temporada, mas dessa vez mais voltada à mitologia da série, que fala da conspiração do governo em esconder a existência de extraterrestres. Os seis episódios da décima temporada tiveram uma dose carregada de humor e deixou algumas questões da mitologia esquecidas. A audiência não foi tão impressionante quanto o esperado, mas foi grande o suficiente para despertar o desejo na Fox em continuar com uma nova temporada.

Fico muito feliz em saber que a vontade da Fox em continuar com Arquivo X é real e não só especulação da mídia, mas só vou comprar minhas sementes de girassol quando eles anunciarem definitivamente a 11a temporada. (Se você entendeu essa referência, vamos ser amigos?)

Sportv vai transmitir campeonato completo de LOL, veja quando começa

12/01/2017 - Atualizado em: 12/01/2017, 12:23 Publicado por: Layani Prado

A Sportv transmitiu em seu canal de tv por assinatura a final do Campeonato Brasileiro de League of Legends em 2016. O campeonato aconteceu no ginásio do Ibirapuera. Pelo visto, a transmissão atraiu bons números para a emissora. A Riot fechou uma parceria com a Sportv para transmitir todas as etapas do seu Campeonato de League of Legends no website e na tv.

Campeonato de League of Legends (Foto: Divulgação)

Campeonato de League of Legends (Foto: Divulgação)

É uma ótima notícia para o desenvolvimento do e-sports no Brasil. Ano passado o Brasil foi a sede da primeira Olimpíada de e-sports. É notório que os jogos online têm um número incrível de jovens que adoram assistir às partidas pela internet. Não é por menos que é um dos conteúdos que mais cresce na internet e o Youtuber mais famoso do mundo começou transmitindo suas partidas de jogos.

Ainda é discutido se os jogos online podem mesmo ser considerados um esporte, até alguns jornalistas esportivos já deram declarações preconceituosas. Os jovens que assistem não se importam com as críticas dos mais velhos. São capazes de assistir seus jogadores favoritos por horas. Palmas para a Sportv que manteve sua cabeça aberta e decidiu investir nesse novo público, que provavelmente nunca se interessou no conteúdo seu canal.

A transmissão da final de League of Legends 2016 foi empolgante e durou horas.O grupo INTZ foi campeão ano passado e levou o nome do Brasil para o campeonato mundial. Apanhou no Mundial? Apanhou, mas deu orgulho de ver lá entre os melhores do mundo, né?

O CBLoL é composto de dois turnos. O primeiro turno vai de janeiro a abril e o segundo de junho a agosto. O campeão representa o Brasil em outro campeonato, que é uma classificatória para o Mundial.

O primeiro jogo do CBLoL acontece dia 21 de janeiro. As competições da primeira etapa fica assim:

Sábado, 21/01

13h – Keyd Stars x paiN Gaming

15h – INTZ x CNB eSports

Domingo, 22/01

13h – Operation Kino x KaBuM eSports

15h – Remo Brave x Red Canids

Realidade Virtual e as novidades tecnológicas para 2017

09/01/2017 - Atualizado em: 09/01/2017, 08:02 Publicado por: Layani Prado

Já que todo ano inicia com a principal feira tecnológica do mundo, é resumindo as impressões da CES 2017 que o blog vai começar. Tudo de novidade em tecnologia é apresentado na CES em Las Vegas. A feira cresceu tanto que já ocupa o espaço de duas áreas de conferências. Os especialistas em tecnologia se aglomeram para ficar por dentro das últimas novidades em tecnologia de ponta e têm uma ideia do que vem por aí. Se depender dos produtos apresentados em 2017 você vai falar sozinho e se isolar em um mundo virtual.

CES traz as principais inovações para o ano de 2017 (Foto: Divulgação)

CES traz as principais inovações para o ano de 2017 (Foto: Divulgação)

Os produtos apresentados este ano não conseguiram empolgar. Já faz algum tempo que não aparece nenhum produto realmente revolucionário de tecnologia. Será que alguém consegue lembrar de algum produto realmente inovador depois do surgimento do smartphone? Todos os anúncios de produtos parecem ser apenas mais do mesmo. Devez em quando aparecem produtos que conseguem empolgar um determinado grupo, mas que nunca chegam às massas, alguém lembra do Google Glass? Até que ponto as novas tecnologias são desenvolvidas apenas para causar uma ereção entre os admiradores da tecnologia, já que elas parecem não sobreviver no mercado?

Este ano os gadgets espalhados pela feira pareciam ser os mesmos do ano passado, apenas com algumas melhorias. O relógio virtual que parecia ser a grande promessa em 2016 não conseguiu um número expressivo de vendas e já apareceu com menos destaque. Vários computadores super potentes para os gamers. Vários novos modelos de celulares e muitas tecnologias automotivas.  A grande promessa foi a mesma que já havia começado a engatinhar no ano passado, a realidade virtual.

O maior interesse do público que visitou a CES 2017 era experimentar as máquinas e óculos de realidade virtual. Relatos de filas de até três horas para experimentar o óculos de realidade virtual do Google. No entanto é complicado avaliar se a realidade virtual vai mesmo atrair os consumidores para distribuição em massa. A maior aplicablidade da realidade virtual no momento tem sido nos jogos. No entanto, ela ainda enfrenta grandes problemas antes de chegar ao ponto de venda para o consumidor. Como conseguir se adaptar às pessoas que usam óculos? Porque eu posso falar em primeira pessoa o quanto já é desconfortável ir ao cinema assistir um filme 3D e ter que colocar um óculos por cima do outro. A reclamação mais comum entre os usuários de óculos de realidade virtual é a de enjoo, aparentemente a maioria das pessoas começam a se sentir bastante nauseadas após poucos minutos de uso. No lugar de apresentar o quanto os jogos podem se tornar mais imersivos é preciso eliminar os efeitos colaterais dessa imersão.

Os visitantes da CES só queriam saber de Realidade Virtual (Foto: Divulgação)

Os visitantes da CES só queriam saber de Realidade Virtual (Foto: Divulgação)

O mais preocupante num mundo de realidade virtual é a imersão completa estilo Matrix que as máquinas de realidade virtual proporcionam. Chega a beirar o ridículo ver pessoas usando os óculos agindo de forma completamente estranha sem noção do espaço que o cerca. É possível ver vários vídeos de pegadinhas no Youtube com pessoas usando a realidade virtual para corroborar o que eu digo. Ainda há o problema da sensação de exclusão de quem está de fora quando não há um telão demonstração. É aquela sensação de não entender a piada interna. O que acaba justificando as pegadinhas.

Além da realidade virtual, o que parece ter se desenvolvido mais na área tecnológica foi a assistente virtual. O surgimento do Amazon Echo com a assistente virtual Alexa gerou curiosidade. Apesar das grandes aplicações que as assistentes virtuais podem ter, como inclusão para pessoas com algum tipo de deficiência para controle total de aparelhos apenas com o uso da voz, as assistentes virtuais ainda estão em estágio de regurgitação de dados. Por exemplo a Alexa é bastante interessante de se brincar com pesquisas no Google e fazendo pedidos de compra, mas após alguns minutos a brincadeira já fica sem graça.

Um aspecto das inovações tecnológicas que causa curiosidade é o controle total da casa por computadores. Isso parece ser uma realidade já vivida para quem tem muito dinheiro, o Mark Zurckerberg chamou até o Morgan Freeman para dar voz à sua assistente virtual que controla sua casa, mas não seria muito aplicável pelas bandas daqui, por exemplo. Imagina ter sua casa toda controlada por computador em que você pode se sentir o Tony  Stark, mas aí falta luz? Primeiro vamos garantir o gerador.

O que realmente causou burburinho e desconforto na CES 2017 foi a escova de cabelo da L’Oreal. A marca apresentou uma escova de cabelo que te dá alguns dados sobre o movimento das mãos e te ensina a melhor forma de pentear os cabelos. Será que em um mundo de tecnologia facilitando as nossas vidas estamos realmente tão estúpidos que precisamos de uma escova que ensina a escovar os cabelos?

A CES definitivamente não foi tão empolgante quanto alguns anos anteriores, acho que as empresas têm preferido apresentar seus produtos em seus próprios eventos, que garantem uma cobertura com mais destaque na mídia. Resta saber se essa CES fraca ainda foi respingo do ano de 2016, que parece não ter sido bom em vários aspectos. É o jeito aguardar as novidades no decorrer do ano, parece que vai ter muita gente conversando com os aparelhos eletrônicos e com personagens 3D.

pesquisar no blog