Elói Freire

Como John Montagu entrou para a história da gastronomia jogando cartas e mais.

11/01/2017 - Atualizado em: 11/01/2017, 10:02 Publicado por: Elói Freire

John Montagu era um arístocrata inglês quando isso ainda era o suficiente para render aos portadores de tal título alguma benesse, não precisava trabalhar e poderia se dedicar a seu passatempo favorito: jogar vídeo-games cartas.

E de tão grande era esse hábito que não se poderia perder tempo com coisas menores – ao menos para ele-, como uma boa refeição. Praticidade era necessária, nada de talheres ou comidas complicadas (como escargot) que iriam distraí-lo de seu passatempo.

Hoje temos uma ideia bem clara do que pediríamos nesse caso, “o mesmo que Sandwich” pedia nessa ocasiões. Sandwich? Sim, John Montagu era o 4º Conde de Sandwich, um conjunto de ilhas que hoje incluem o Havaí.

 

John Montagu, 4º Conde de Sandwich

John Montagu, 4º Conde de Sandwich

A propósito, o pedido do conde era bem mais simplório do que vemos hoje nas hamburguerias da cidade, pedaço de peru assado entre duas fatias de pão.

 

Por falar em hamburgueria…

Há uma história que remete à mil anos no passado quando falamos de hambúrguer…

O cavalo fez parte de grande parte da cultura do leste europeu e começo da Ásia, região dos Montes Urais, alega-se até que os centauros (figuras mitológicas metade humanos e metade cavalos) teriam sido inspirados nesses habilidosos cavaleiros. Entre os hábitos deles estavam o de por a carne para consumo sob a sela quando cavalgavam, acabando com as fibras e tornando-a macia, podendo ser consumida crua.

Tal hábito se espalhou e tornou-se comum na Alemanha o consumo de tal prato, conhecido como Hackepeter ou Mett.

hackepeter

Hackepeter com alcaparras.

Com a emigração de europeus para o continente americano entre os séculos XIX e XX alguém resolveu fritar o prato, como os alemães  tinham como ponto de partida o porto de Hamburgo acabou que tal cidade denominou o prato como Hambuguer, e assim completou o que John Montagu havia feito séculos antes e se hoje temos várias opções de sabores e opções para esses pratos sabemos de onde elas vêm.

Segue abaixo uma galeria traduzida de um artigo da revista Esquire sobre os sete hambúrgueres mais caros do mundo.

Tem alguma sugestão de pauta? Quer pedir alguma receita? Entre em contato!

comentários
pesquisar no blog